Fornecedores

Gestão de fornecedores

Ao final de 2019, contávamos com 307 fornecedores, entre os quais 280 foram contratados no ano. Desse montante, 17 representavam contratos de investimento significativo (contratos de investimento em ativos que são aprovados pela Diretoria), sendo que 100% deles possuíam cláusulas de direitos humanos.

Nossa cadeia de fornecedores é formada, principalmente, por prestadores de serviços, fabricantes de equipamentos eletromecânicos e materiais elétricos, telecomunicações e informática, empreiteiros, consultorias, vigilância, limpeza e conservação.

A seleção dos fornecedores é alinhada com a Política de Logística de Suprimentos, que orienta os negócios por práticas de gestão internacionalmente reconhecidas. Adicionalmente, desde abril de 2018 todas as contratações e aquisições das empresas Eletrobras são formalizadas com base no novo Regulamento de Licitações e Contratos.

Ética e integridade empresarial

Os valores praticados pelas empresas Eletrobras estão definidos no PDNG 2020-2024:

  • Respeito às pessoas e à vida
  • Ética e Transparência
  • Excelência
  • Inovação
  • Colaboração e reconhecimento

Temos uma estrutura de controles aplicáveis a todos os empregados, fornecedores, parceiros de negócio e membros de diretorias e conselhos e mantemos uma Comissão Permanente de Ética, que tem como competência aplicar as diretrizes da Comissão de Ética Pública, fortalecer os compromissos previstos no Código de Conduta Ética e Integridade, por meio de ações educativas, e apurar, mediante denúncias ou de ofício, infrações nesse sentido. A gestão geral da integridade fica a cargo da Assessoria de Conformidade, Controle e Riscos, vinculada à presidência da Eletrosul.

As principais ações de ética e integridade em 2019

  • aprovação da Política Anticorrupção e dos Guias de Integridade;
  • adesão ao Código de Conduta Ética e Integridade das Empresas Eletrobras;
  • organização do XV Seminário de Gestão da Ética nas Empresas Estatais;
  • estabelecimento de indicadores de monitoramento do Programa de Integridade;
  • capacitação de indicados pela empresa a membros de Conselho Fiscal e de Administração de Sociedades de Propósito Específico (SPEs);
  • sensibilização de fornecedores expostos ao risco de fraude e corrupção;
  • capacitação de gestores e fiscais de contratos;
  • capacitação de operadores de patrocínios, convênios e de gestão de SPEs;
  • comunicação periódica sobre ética e integridade;
  • criação de procedimento de classificação de risco de integridade de terceiros;
  • aplicação de curso EAD para empregados, Diretores e Conselheiros; e
  • aprovação da Política de Administração de Conflito de Interesses.

Em 2019, 94 dos nossos fornecedores foram avaliados com relação a riscos relacionados à corrupção, o equivalente a 94,95% dos nossos fornecedores críticos (99 ao todo). Os principais riscos identificados foram de descumprimento do Programa de Integridade, no relacionamento com o setor público, em doações a terceiros, condenações por fraude e corrupção, quadro societário não conforme à Lei 13.303/2016, condutas antiéticas de pessoas jurídicas proponentes e de seus quadros societários, e gestão de riscos por parte de terceiros. Não foram confirmados casos de corrupção na Eletrosul em 2019.

Trabalho infantil, ou forçado ou análogo ao escravo

Conforme o Código de Conduta Ética e Integridade, não se deve admitir em suas atividades próprias, nas atividades dos parceiros e na cadeia produtiva das empresas Eletrobras o trabalho infantil, o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, e o trabalho forçado ou em condições degradantes. Os nossos contratos de negócios possuem cláusula pela qual as contratadas declaram conhecer e se comprometem a respeitar, cumprir e fazer cumprir esse código, entre outros documentos pertinentes.

As nossas diretrizes de combate às práticas de trabalho degradantes estão previstas na Política de Responsabilidade Social.